Sub-23: Exibição superior sem resultado à altura

Os Sub-23 receberam o Leixões SC e o objetivo era pôr em prática o que foram trabalhando e consolidando nas últimas semanas. A equipa de Pedro Cunha entrou bem na partida, com os olhos postos na baliza adversária.

Aos 7′, depois de uma recuperação de bola no meio campo, o Rio Ave FC começou a construir uma jogada que terminou com remate de Fódelcio, que por pouco não resultou em golo.

Houve mais investidas por parte do Rio Ave FC, acompanhadas de alguma falta de sorte na hora de finalizar.

Nos minutos finais da primeira metade, o Leixões conseguiu recuperar alguma posse de bola, mas a equipa vilacondense soube manter a serenidade.

Na segunda parte, aos 52′ Luís Pinto é abalroado quando se preparava para rematar, e a equipa ficou a pedir penálti, mas o árbitro mandou seguir. Pouco depois, Morgado, de cabeça, tentou finalizar o livre batido por Diogo Ribeiro, mas a bola saiu por cima.

Aos 65′, o adversário conseguiu chegar à baliza rioavista, mas Lucas Flores estava atento e impediu o golo. O mesmo não aconteceu aos 73′, altura em que o Leixões SC consegue inaugurar o marcador.

Num jogo em que claramente o Rio Ave FC foi superior, com um espírito valente e união em torno de um único objetivo, a formação de Vila do Conde ainda tentou responder e repôr alguma justiça – deu o tudo por tudo, mas acabou por terminar a partida sem concretizar o seu desejo.

11 INICIAL: Lucas Flores, Diogo Ribeiro, Kait, Morgado, Ruca, Pany, Fódelcio, Tomás, Luís Pinto, Figo e Fábio Ferreira.

Substituições: Fábio Ferreira por Rui André (65′), Tomás por Afonso Lemos (76′), Figo por Brkic (82′), Pany por Gui (82′)

Suplentes: Vasco Baptista, Luís Silva, Rafael Vilela, Lucas Moreira e Afonso Gama.