Penálti desperdiçado tirou justiça ao resultado

O Rio Ave FC seguiu para Famalicão com o compromisso de dar o seu melhor para continuar a senda de jogos a pontuar e o justo seria ter dado essa prenda aos cerca de 300 adeptos que esgotaram a lotação do setor visitante.

Infelizmente, e apesar do conjunto vilacondense ter entrado melhor no jogo, a vitória acabou por cair para o lado do adversário, que conseguiu ser mais eficaz. Dando um salto rápido ao fim da partida, na flash interview, Luís Freire resumiu a partida como tendo sido um encontro de muitos duelos, “demasiado partido para aquilo que queríamos”, mas frisando que “pelo que fizemos o empate ajustava-se”.

Ainda antes do filme do jogo, de referir a estreia de Adrien Silva de caravela ao peito, que entrou aos 70′ para substituir Amine.

Agora sim, do jogo propriamente dito, importa dizer que:

O marcador foi inaugurado aos 14′, depois de Luiz Júnior ter provocado a queda de João Teixeira na grande área. Assinalada a grande penalidade, foi Aziz quem assumiu a responsabilidade de bater, e bem, já que não desperdiçou a oportunidade e colocou o Rio Ave FC em vantagem.

Ainda assim, a exigência deste jogo era alta e isso fez-se notar com a resposta rápida do FC Famalicão que, 3 minutos depois, conseguiu restabelecer a igualdade.

Jogo equilibrado na primeira parte, transportando as estatísticas para o marcador, que ao intervalo apontava a divisão de pontos.

No segundo tempo, o jogo arrancou com um ritmo mais baixo, com mais ponderação por parte de ambas as equipas, que foram conseguindo anular as aproximações perigosas de um lado e do outro.

Aos 66′, depois de um pontapé de baliza mal calculado, a bola acabou por ficar na posse dos famalicenses, que aproveitaram rapidamente para sair ao ataque. Jhonatan ainda conseguiu defender um cruzamento de Chiquinho, mas Jhonder Cádiz fez a recarga de cabeça e conseguiu concretizar o segundo golo da formação da casa.

O golo do adversário voltou a acender o jogo, com o Rio Ave FC a tentar rapidamente dar a volta ao resultado e, do outro lado da balança, um adversário com uma injeção de motivação extra por estar a vencer.

Aos 70′, Vrousai esteve perto de marcar de livre, mas viu a bola passar rente à baliza. Aos 74′, Boateng tentou de cabeça, mas a bola é desviada pelo defesa famalicense e Vrousai tentou terminar a intenção do avançado ganês, também de cabeça, mas Luiz Júnior defendeu. Joca, aos 88′, à entrada da grande área rematou com força, mas a bola foi travada pela defesa de Luiz Júnior. Ainda houve tempo para uma grande defesa de Jhonatan, que travou o remate de Puma Rodriguez.

Aos 89′, na grande área, Puma agarrou o braço de Vrousai impedindo-o de chegar à bola, dando novo penálti para os vilacondenses. Adrien Silva colocou-se à frente do alvo e rematou forte, mas o guardião famalicense adivinhou o lado e defendeu. Na recarga, Nóbrega ainda tentou reverter e chegar à igualdade, mas viu a bola passar por cima das redes adversárias.

A partida terminou com um resultado distante do pretendido, mas como disse Santos no final do jogo, é hora de levantar a cabeça e seguir em frente porque ainda há muito para fazer. Em comunhão com o sentimento do capitão está a frase que os adeptos do Rio Ave FC levaram para esta partida: “ATÉ AO FIM”.

Jogo no Estádio Municipal de Famalicão
Árbitro: Artur Soares Dias
Ao intervalo: 1-1
Marcador: Aziz (14′ g.p.), Jhonder Cadiz (17′ e 66′)
Acção disciplinar: cartão amarelo a João Graça (43′), Martin (60′), Tanlongo (77′), Adrien Silva (80′), Topic (90′), Puma Rodriguez (90′), Josué (90+3′), Boateng (90+5′), Justin (90+5′) e Santos (90+6′).

FC Famalicão 2
Luiz Júnior, Martin, Mihaj, Justin, Francisco Moura, Zaydou, Topic, Chiquinho, Gustavo Sá, Sorriso e Cádiz.
Substituições: Chiquinho por Puma Rodriguez (72′), Sorriso por Théo (72′), Gustavo Sá por Liimatta (85′), Jhonder Cadiz por Danho (85′), Martin por Riccieli (90+2′)
Suplentes não utilizados: Zlobin, Lacoux, Henrique Araújo e Gustavo Assunção.
Treinador: João Pedro Sousa

Rio Ave FC 1
Jhonatan, Josué, Santos, Miguel Nóbrega, Costinha, João Teixeira, João Graça, Amine, Umaro Embaló, Fábio Ronaldo e Aziz.
Substituições: João Graça por Tanlongo (55′), João Teixeira por Joca (63′), Umaro Embaló por Vrousai (63′), Fábio Ronaldo por Boateng (70′), Amine por Adrien Silva (70′)
Suplentes não utilizados: Miszta, Patrick, Vítor Gomes e Ruiz.
Treinador: Luís Freire