Menu

Estádio do Rio Ave Futebol Clube
Rua Dom Sancho I
4480-876 Vila do Conde

Telefone Geral
252 640 590

Rio Ave Store Estádio
Morada:
Rua D.Sancho I – Estádio do Rio Ave Futebol Clube
Horário:
9h30 às 12h30 e das 15h às 19h (terça feira a sexta feira)
10h à 13h e das 15h às 18h30 (sábado)

E-mail:
[email protected]

Sem golos para fazer história.

O Rio Ave FC rumou até à capital para disputar a 21ª Jornada da Liga NOS com o SL Benfica.

Uma partida de grande exigência e que, como disse Miguel Cardoso na antevisão, obrigava a uma alta concentração por parte dos jogadores rioavistas para conseguirem limitar o adversário.

O Rio Ave FC entrou em campo para mostrar à equipa da casa que ia dar luta até ao último minuto.

Aos 10′, Everton ameaça com a bola ao poste e o Rio Ave responde com uma ameaça constante à baliza benfiquista nos minutos que se seguiram: Rafael Camacho remata à figura de Helton, Mané faz um remate rasteiro e Helton chega por pouco e logo de seguida Dala remata mas acaba por acertar no poste. Aos 39′ mais uma oportunidade pelos pés de Geraldes, após cruzamento de Sávio, mas Helton volta a defender. O Rio Ave volta a estar perto de marcar, novamente com Geraldes envolvido na jogada. Desta vez passa para Camacho que, por sua vez coloca a bola no centro da grande área , mas ninguem chega a tempo para finalizar.

Uma primeira metade de alguma superioridade rioavista com a turma de Miguel Cardoso a conseguir chegar à grande área benfiquista, mas sem conseguir concretizar. Praticamente todas estatísticas põem o Rio Ave FC por cima do jogo: mais 3 remates (3 para 6), mais 2 remates enquadrados (1 para 3) e mais 3 oportunidades de golo (1 para 4). Infelizmente, os números não se traduziram no resultado que aparecia no marcador na hora do intervalo.

A formação do SL Benfica entrou mais forte na segunda parte. Aos 59′ Seferović concretiza o 1-0, e aos 74′ com golo da autoria de Pizzi, o Benfica aumenta a vantagem para os 2-0.

Depois de sofrer o primeiro, o grupo vilacondense tentou reagir ao golo mas sem conseguir efectivar situações reais de perigo. Anderson, acabado de entrar, tenta a sua sorte, mas Helton não facilita e mantém as redes vermelhas e brancas por estrear.

Depois do segundo golo, a equipa do Rio Ave FC teve dificuldade em voltar a encontrar o norte.

Como disse Miguel Cardoso na flash interview “Se tivessemos conseguido marcar na primeira parte, poderiamos ter posto o Benfica em crise, mas não foi possível e temos de nos lamentar por isso mesmo”.e ainda “Fizemos uma excelente primeira parte dentro do que tinhamos perspectivado (…) a equipa está unida em torno de um propósito de crescimento (…) temos de ser eficazes para transformar em pontos as coisas boas que vamos fazendo”.

De salientar a estreia de Junior Brandão, que vestiu a camisola do Rio Ave FC pela primeira vez. O avançado entrou para substituir Gelson Dala, aos 82′.

A próxima jornada disputa-se em casa, frente ao SC Farense, no próximo domingo, 7 de Março, às 20H00.

Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa
Árbitro: Nuno Almeida
Ao intervalo: 0-0
Marcador: Seferović (59′) e Pizzi (78′)
Acção disciplinar: cartão amarelo a Rafa (72′)

SL Benfica 2
Helton Leite, Diogo Gonçalves, Lucas Veríssimo, Jardel, Grimaldo, Weigl, Taarabt, Everton, Rafa, Seferovic e Waldschmidt.
Substituições: Pizzi por Taarabt (63′), Chiquinho por Waldschmidt (63′), Cervi por Rafa (75′), Gilberto por Diogo Gonçalves (84′) e Gabriel por Everton (84′)
Suplentes não utilizados: Odysseias, Chiquinho, Pedrinho, Gonçalo Ramos e Morato
Treinador: Jorge Jesus

Rio Ave FC 0
Kieszek, Costinha, Toni Borevkovic, Santos, Sávio, Filipe Augusto, Pelé, Francisco Geraldes, Carlos Mané, Rafael Camacho e Gelson Dala
Substituições: Anderson Cruz por Camacho (63′), Guga por Geraldes (63′), Junior Brandão por Dala (82′), Tarantini por Pelé (82′), Gabriel por Carlos Mané (89′).
Suplentes não utilizados: Leo Vieira, Pedro Amaral, Pijnaker e Diogo Teixeira
Treinador: Miguel Cardoso