Menu

Estádio do Rio Ave Futebol Clube
Rua Dom Sancho I
4480-876 Vila do Conde

Telefone Geral
252 640 590

Rio Ave Store Estádio
Morada:
Rua D.Sancho I – Estádio do Rio Ave Futebol Clube
Horário:
9h30 às 12h30 e das 15h às 19h (terça feira a sexta feira)
10h à 13h e das 15h às 18h30 (sábado)

E-mail:
[email protected]

Os números de Toni Borevkovic

As suas qualidades são inegáveis, o seu valor inquestionável.

Toni Borevkovic está há três temporadas no Rio Ave FC. De jovem promessa a revelação, de revelação a confirmação, um percurso de crescimento e evolução notáveis que fazem deste central croata, de 23 anos, o ativo mais valioso do plantel do Rio Ave FC, segundo o site transfermarkt, que lhe atribui já cotação de 3,5 milhões de euros.

A valorização exponencial de Toni Borevkovic assenta numa regularidade muito vincada do jovem central formado no Dínamo de Zagreb.

Com efeito, desde que chegou a Vila do Conde, proveniente do NK Rudes, com apenas 21 anos, Toni tem um impressionante acumulado de 93 jogos pelo Rio Ave FC, afirmando-se desde cedo como central titular nos sucessivos plantéis rioavistas.

Logo na primeira temporada, em 2018/2019, Borevkovic foi opção em 24 partidas, aumentando a parada para 38 em 19/20 e contando já 31 em 20/21.

Com a colaboração da Goalpoint.pt, plataforma especializada em análise estatística no futebol, fomos avaliar os números de Toni Borevkovic e há uma palavra que sobressai na análise às várias métricas: regularidade.

O defesa croata é muito estável no seu rendimento, conseguindo sempre números positivos em todos os parâmetros que são mais caros a um central.

Ora vejamos, Toni não tem problemas com a bola no pé, acumulou já quase 5 mil acções com bola em 3 épocas, com uma média superior a 60 por jogo. E fá-lo com clareza, já que regista uma percentagem média acumulada de 86% de eficácia de passe, não se intimidando na hora de avançar com passe vertical progressivo: média de 8,4 passes verticais eficazes p/jogo.

Acções sem bola. É nos desarmes que Toni demonstra o quanto tem crescido como central. Quando chegou ao Rio Ave FC, o croata ganhava 61,5% dos desarmes que tentava. Afinou o processo e no segundo ano elevou a fasquia para os 74,4%. Mas é nesta temporada que os números mais impressionam. Em 82,6% dos desarmes que tentou, Toni ganhou a bola e cortou um ataque do adversário. Se juntarmos a isso as intercepções, verificamos que os números também cresceram: da média de 1,4 intercepções por jogo em 18/19 para 2,0 em 20/21.

Um último dado: nestas 3 épocas, o Rio Ave FC recuperou mais de 300 vezes a posse de bola graças a intervenção directa de Toni Borevkovic.

A valorização de Toni é, portanto, evidente e consuma um trabalho coerente da potenciação de jogadores e das suas qualidades técnicas que o Rio Ave FC realiza desde há alguns anos a esta parte.