Um grande jogo mantém Rio Ave FC a pontuar

O Rio Ave FC seguiu confiante para a 13ª jornada da Liga Portugal Betclic, até por tudo o que tem apresentado nos últimos jogos, que apenas por injustiça não se traduziram em vitórias. Para reforçar o espírito de equipa – aliás, de família – os adeptos escreveram mensagens de apoio, que foram colocadas no balneário rioavista. Um apoio que não se ficou apenas pelas mensagens, já que cerca de 200 marcaram presença no Estádio Municipal de Arouca.

Falando do jogo propriamente dito, é inegável a superioridade da formação vilacondense na primeira parte. A equipa entrou bem na partida, e conseguiu inaugurar o marcador aos 5′, com golo da autoria de Santos. Depois de um canto batido por Guga, a bola ressaltou nas costas de Boateng e ficou à mercê do central que, com grande compostura, fez o seu segundo golo na corrente época.

Com um caudal ofensivo que deu que fazer ao adversário e a Arruabarrena, aos 28′ Boateng conseguiu dilatar o resultado ao fazer o 0-2. Joca conseguiu isolar o avançado ganês que, com muita classe, fintou o guardião da casa, atirando a bola para o fundo das redes. Aos 32′, Joca voltou a estar em evidência, com o terceiro golo do Rio Ave FC a escapar-lhe por muito pouco.

Mais perto do tempo de intervalo, o FC Arouca começou a conseguir chegar à baliza do Rio Ave FC, tendo inclusive, conseguido marcar aos 42′, mas foi assinalado fora-de-jogo. Ainda assim, antes do tempo de pausa, o grupo liderado por Luís Freire, ainda tentou materializar um contra-ataque, mas Montero conseguiu cortar o cruzamento de Boateng.

Na segunda metade da partida, o Rio Ave FC voltou a entrar bem e quase que conseguia concretizar o desejo de chegar ao terceiro golo, com Boateng a rematar de fora da área, acabando por ver a bola bater na trave da baliza arouquense. Apesar deste bom arranque, o FC Arouca conseguiu recuperar a desvantagem e, aos 50′, Cristo conseguiu fazer o 1-2. Motivados pelo golo, aos 62′, conseguem chegar ao empate, pelos pés de Jason.

O Rio Ave FC foi tentando recuperar o controlo, e a partida voltou a ficar mais equilibrada, com oportunidades de ambos os lados. Jhonatan, garantiu que o Rio Ave FC continuasse na senda de conquistar pontos, ao impedir que o livre direto de David Simão entrasse na sua baliza. Posteriormente, o guardião vilacondense voltou a negar o golo de Mujica.

Aos 86′, os verdes e brancos estiveram perto de reaver a vantagem, depois de uma boa jogada entre João Graça e Bruno Ventura, que culminou num remate de Boateng. Arruabarrena negou essa tentativa e uma outra, logo de seguida, do suspeito do costume. Boateng cabeceou uma bola batida por Ventura, que acabou nas mãos do guarda-redes.

Luís Freire frisou na flash interview que a sua equipa foi muito corajosa no início, ao conseguir fazer uma primeira parte fantástica e que, havendo um vencedor, o Rio Ave FC seria merecedor desses pontos, por todas as oportunidades que criou ao longo do jogo. Ainda assim, teve ainda tempo para deixar bem claro que nem o Rio Ave FC, nem o FC Arouca, merecem estar nas posições que ocupam.

De salientar que nesta 13ª jornada, Costinha e André Pereira alcançaram marcos importantes nas suas histórias junto da caravela. O defesa alcançou os seus 100 jogos ao serviço do Rio Ave FC e o avançado fez o seu 50º jogo pelo clube vilacondense. Também Frederico Namora tem motivos para recordar esta partida, já que foi o seu jogo de estreia no principal escalão do futebol português.

Jogo no Estádio Municipal de Arouca
Árbitro: André Narciso
Ao intervalo: 0-2
Marcadores: Santos (5′), Boateng (28′), Cristo (50′) e Jason (62′)
Acção disciplinar: cartão amarelo a Sylla (1′), Amine (26′), Jhonatan (59′), Santos (68′), Graça (85′), Fábio Ronaldo (88′)

FC Arouca 2
Arruabarrena, Weverson, Montero, Galovic, Tiago Esgaio, Morlaye Sylla, Eboue Kouassi, David Simão, Cristo, Jason e Rafael Mujica.
Substituições: Sylla por Bukia (68′), Jason por Vitinho (79′), David Simão por Pedro Santos (83′), Weverson por Trezza (84′)
Suplentes não utilizados: Thiago, Puche, Matías, Moses Yaw e Michel.
Treinador: Daniel Sousa

Rio Ave FC 2
Jhonatan, Costinha, Josué, Santos, Miguel Nóbrega, Fábio Ronaldo, Amine, Guga, Joca, Boateng e André Pereira
Substituições: André Pereira por Ventura (62′), Joca por Hernâni (62′), Amine por Vítor Gomes (83′), Guga por João Graça (83′) e Fábio Ronaldo por Namora (75′).
Suplentes não utilizados: Magrão, Ruiz, Pantalon, Zé Manuel.
Treinador: Luís Freire