Sub-23: A prova de que persistir vale a pena

O Rio Ave FC defrontou esta manhã o Leixões SC e garantiu a vitória na segunda parte do jogo.

O grupo vilacondense sabia que este era um adversário que por norma dá dores de cabeça e ao qual já não conseguia vencer desde 2022.

No entanto, o grupo orientado por Pedro Cunha está cada vez mais coeso e com espírito competitivo apurado, por isso hoje não era dia de baixar a cabeça.

A primeira metade não correu tão bem aos verdes e brancos, que não conseguiram assumir o jogo e estavam a ter alguma dificuldade em fazer circular a bola até às redes adversárias. O Leixões SC conseguiu superiorizar-se a fazer o primeiro golo, aos 21′.

Na segunda parte, a história foi outra. A equipa ajustou-se ao que o jogo pedia e entrou com foco total para dar a volta ao resultado.

Aos 57′, Luís Pinto chegou ao golo do empate, o que deu uma motivação extra para o que ainda faltava jogar. O Leixões SC respondeu rápido e aos 62′ colocam novamente o marcador a seu favor.

Persistentes e inconformados, os vilacondenses mostraram do que é que são feitos e, aos 66′, Noah marca o golo que volta a equilibrar as contas.

Não satisfeitos com o empate, o Rio Ave FC chega ao golo da vitória aos 73′, também de autoria de Noah.

Até ao fim, a formação rioavista manteve-se por cima do jogo, tendo ainda marcado dois golos que acabaram por ser invalidados – um de Noah e outro de Kait.

Na próxima jornada, o Rio Ave FC joga em Mafra, dia 12 de Março, às 15H00.

11 INICIAL: Vasco Baptista, Ruca, Kait, Ribeiro, Rui André, Hiago, Tomás, Fodelcio, Luís Pinto, Figo (C) e Amine Rehmi.

Substituições: Tomás Fonseca por Pany (45′), Figo por Noah (45′), Hiago por Fabinho (50′), Amine Rehmi por Diego (78′) e Fodelcio por Gui (82′).

Suplentes: Tiago Coelho, Jorge Barreto, Jorge Karseladze, Diogo Silva e Lemos.