Detentores de Lugar Anual terão voucher compensatório

Em Março deste ano, quando a Liga NOS foi interrompida, criou-se um espectro de incerteza e insegurança quanto ao que iria acontecer na presente época desportiva.

Volvidos três meses, o esforço de todos permitiu que o campeonato fosse retomado e o campeonato seja terminado, Verão dentro.

No entanto, nem tudo voltou ao normal. Estaremos privados de algo que consideramos fundamental, daquilo que é a verdadeira essência do futebol e, até, a razão da sua existência: os adeptos.

O surto epidemiológico da Covid-19 tem-nos privado da relação afectuosa, próxima e apaixonada que os nossos adeptos têm com o Rio Ave FC. É certo que as redes sociais nos aproximam, mas nos jogos que aí vêm não poderemos contar com a sua presença, com o seu apoio, com a vibrante e empolgante paixão rioavista que motiva os nossos atletas a serem ainda mais tenazes dentro de campo, a fazerem ainda mais um esforço quando os limites da natureza humana parecem já ultrapassados.

Esta ausência generalizada torna-se ainda mais penosa para os nossos sócios que, desde o início da temporada, garantiram a sua presença em todos os jogos, através da campanha de aquisição de lugares anuais do Rio Ave FC.

Não esquecemos estes associados e, por isso, avançámos em Maio que seriam garantidos mecanismos de compensação que minimizassem os efeitos do impedimento da presença de adeptos, nos jogos realizados pelo Rio Ave FC na condição de visitado.

Assim, todos os sócios com Lugar Anual 19/20, irão ter à disposição um voucher, que poderá ser utilizado na próxima temporada, nos seguintes produtos ou serviços:

– revalidação do respectivo Lugar Anual para 2020/2021;

– bilhetes para jogos relativos à época 2020/2021;

– pagamento de quotas de associado do Rio Ave FC;

– aquisição de merchandising oficial do Rio Ave FC nas Rio Ave Stores.

Este crédito, em forma de voucher, é pessoal e intransmissível, podendo ser utilizado entre 1 de Agosto de 2020 e 30 de Novembro de 2020.

Esperamos, assim, poder compensá-lo pela impossibilidade de assistir aos jogos do Rio Ave FC, no seu estádio, por força das medidas de contingência deliberadas pela Direcção-Geral da Saúde e que devemos todos respeitar.