Justiça divina by Jhonatan

A 18ª jornada da Liga Portugal Betclic levou o Rio Ave FC para terras transmontanas. O objetivo era a vitória, mas os vilacondenses sabiam que a tarefa não era fácil, uma vez que, frente-a frente, estavam duas equipas a quererem aproveitar todas as oportunidades para mostrarem o seu valor e subir de lugar na tabela classificativa. Uma coisa era certa: em sua casa, o GD Chaves não ia facilitar. O empate, sem golos, deveu-se a Jhonatan que foi enorme ao defender um penálti, a minutos do fim.

Mas lá vamos. Comecemos pelo início.

A turma vilacondense teve alguma dificuldade em entrar no jogo, deixando espaço para que o seu oponente controlasse os primeiros minutos da partida. Uma vez entrosado na partida, o grupo orientado por Luís Freire começou a dar que fazer ao setor defensivo do GD Chaves. Aos 24′, Nóbrega meteu na área para Ruiz a finalizar de cabeça, mas o colombiano viu a bola passar ao lado das redes de Hugo Souza.

Já perto do intervalo, Jhonatan conseguiu defender uma recarga dos transmontanos e manter a baliza a zeros.

Na segunda metade da partida, a formação de Vila do Conde entrou melhor, a apostar tudo nos contra-ataques, que apesar de tudo não se materializaram em golos. Logo aos 47′, Guga a ameaçou através de um livre; praticamente dez minutos depois, Boateng cruzou para área, mas Costinha não conseguiu chegar à bola; aos 67′ Fábio Ronaldo cruzou para a cabeça de Costinha, mas o guarda-redes conseguiu travar a intenção do lateral. Aos 71′, outra vez Fábio Ronaldo, rematou de fora da área, mas viu a bola passar a centímetros do poste.

Quando já tudo apontava para um possível empate na partida, aos 87′ foi assinalado penálti a favor da equipa da casa – mal avaliado, até porque Miguel Nóbrega corta a bola. Com bastantes questões da parte dos verdes e brancos, Fábio Melo mostrou-se irredutível. Qual justiça divina, Jhonatan Luiz vestiu a capa de herói e, gigante, fez uma dupla defesa, impedindo que a recarga dos rivais desse em festejos. O guardião do Rio Ave FC, foi eleito o Homem do Jogo pela Sporttv e em declarações ao canal frisou que o “objetivo era somar os três pontos, mas continuamos a crescer e de certeza que vamos conseguir outras vitórias”.

Em jeito de notas finais:

De referir o estado do relvado que influenciou a prestação de ambas as equipas, uma vez que os jogadores escorregavam constantemente.

Hélder Sá, fez a sua estreia de caravela ao peito, tendo entrado aos 81′, para render Fábio Ronaldo.

Os nossos adeptos, como tem vindo a ser habitual, mobilizaram-se até à casa do adversário, dando um apoio fundamental à equipa.

Jogo no Estádio Municipal Engº Manuel Branco Teixeira, em Chaves
Árbitro: Fábio Melo
Ao intervalo: 0-0
Acção disciplinar: cartão amarelo a João Graça (29′), Boateng (39′), Steven Vitória (43′), Vasco Fernandes (69′)

GD Chaves 0
Hugo, João Correia, Steven Vitória, Junior Pius, Sandro Cruz, Kelechi, Vasco Fernandes, Guzzo, Jô Batista, Hector e Ruben Ribeiro
Substituições: Jô Batista por Sanca (63′), Sandro Cruz por Benny (80′)
Suplentes não utilizados: Rodrigo Moura, Carraça, Cafú Phete, Ygor Nogueira, João Pedro, Hélder Morim e Paulo Victor.
Treinador: Moreno

Rio Ave FC 0
Jhonatan, Josué, Pantalon, Miguel Nóbrega, Costinha, João Graça, Amine, Guga, Fábio Ronaldo, Boateng e Ruiz
Substituições: João Graça por Joca (64′), Ruiz por Aziz (72′), Boateng por Zé Manuel (72′), Fábio Ronaldo por Hélder Sá (81′) e Guga por Tanlongo (81′)
Suplentes não utilizados: Magrão, Patrick William, Bruno Ventura e Vítor Gomes.
Treinador: Luís Freire